28.8.10

VELHINHO DE PROGRAMA

Como tenho muitas horas livres, insônia na madrugada e preciso ganhar um dinheirinho extra (a aposentadoria é ruim), resolvi trabalhar como VELHINHO DE PROGRAMA.
Sou um idoso charmoso, olhos meio verdes (ainda enxergo bem), grisalho (só dos lados), atlético (sou torcedor), corpo sarado (das doenças que já tive), um metro e noventa (sendo mais ou menos um de altura e noventa de largura).
Atendo em motéis, residências, asilos... Só não atendo em drive-in por causa das dores na coluna. Acompanho senhoras em festa de bodas de ouro, baile da saudade e excursões da terceira idade.
Meço pressão, aplico injeções e troco fraldas geriátricas, tudo com o maior charme. Maiores de sessenta e cinco anos, por força de lei, pagam meia. Por questões de vaidade, não permito filmagens, pois, no momento, estou precisando operar uma hérnia inguinal, meio antiestética.
Na cama, dou sempre 03...
03 opções sexuais para a parceira: Mole, Dobrado ou Enroladinho!
Como fetiche, posso usar touca de lã, pantufas, bengala e cueca samba-canção.
TOTAL DISCRIÇÃO, pois, nesta idade eu esqueço facilmente de tudo que fiz na noite anterior!

5.8.10

VIDA DE CASADA!

Três amigas, uma noiva, uma casada e uma amante decidiram fazer uma brincadeira: seduzir seus homens usando uma capa, corpete de couro, máscara nos olhos e botas de cano alto, para depois dividir a experiência entre elas.
No dia seguinte, a noiva iniciou a conversa:
- Quando meu namorado me viu usando o corpete de couro, botas com 12 cm de salto e máscara sobre os olhos, me olhou intensamente e disse: 'Você é a mulher da minha vida, eu te amo'. Fizemos amor apaixonadamente.
A amante contou a sua versão:
- Encontrei meu amante no escritório, com o equipamento completo! Quando abri a capa, ele não disse nada, me agarrou e fizemos amor a noite toda, na mesa, no chão, de pé, na janela, até no hall do elevador!
a casada contou sua história:
- Mandei as crianças para a casa da minha mãe, dei folga pra empregada, fiz depilação completa, as unhas, escova, passei creme no corpo inteiro, perfume em lugares estratégicos e caprichei: capa preta, corpete de couro, botas com salto de 15 cm , máscara sobre os olhos e um batom vermelho que nunca tinha usado.
Pra incrementar, comprei uma calcinha de lycra preta com um lacinho de cetim no ponto G. Apaguei todas as luzes da casa e deixei só velas iluminando o ambiente.
Meu marido chegou, me olhou de cima abaixo e disse:
- Fala aí, Batman, cadê a janta?